Açúcar e herbicida viram bateria verde

SÃO PAULO – Que o açúcar é um alimento energético, todo mundo sabe – ou sente. Mas difícil imaginar que ele poderia abastecer mais do que as células adiposas do corpo.

Pesquisadores da Universidade Brigham Young desenvolveram uma célula de combustível – basicamente uma bateria com um tanque de gás- que gera eletricidade a partir de glicose e carboidratos.

Ricos em energia, esses açúcares precisavam de um catalisador que extraísse os elétrons de suas moléculas e os transferissem para um eletrodo. A solução? Um simples herbicida – produto muito mais barato do que a platina, usada como catalisador de algumas células combustíveis baseadas em hidrogênio.

Os experimentos publicados no Journal of The Electrochemical Society tiveram 29% de taxa de conversão, ou a transferência de sete elétrons por molécula de glicose – de um total de 29 disponíveis.

O próximo passo da equipe é aumentar essa taxa e tornar o produto comercialmente atraente – o que talvez não seja uma realidade muito longe. Desde a publicação do trabalho, o protótipo dos pesquisadores dobrou a sua performance.

Isso significa que a fonte de energia preferida do corpo humano pode, um dia, abastecer nossos gadgets, carros e casas. E o melhor: de forma limpa, sem gerar resíduos para o meio ambiente.

Será que uma barra de chocolate consegue carregar um iPhone?

*Via Info.

facebook-profile-picture
 é o criador do eco4planet, formado em Administração de Empresas pela USP, desenvolvedor e gamer. Otimista nato, calmo por natureza, acredita que informação pode mudar o mundo e que todo pequeno gesto vale a pena. Posta também no Twitter e Facebook.
Veja outros artigos por e escreva também para o eco4planet!
  • tania maria rodigues

    adorei o blog!!!

  • Ederson Ribeiro Mariano

    É uma ótima alternativa de melhoria na vida das pessoas , na busca de novas formas de energia sustentaveis..

    eco4planet para você para empresas
 
Quem somos
Na mídia
FAQ
Contato
Home page
Busca padrão
Como divulgar
Anuncie (mediakit)
Embedded
 
 
©2008-2017 eco4planet | Privacidade
©2008-2017 eco4planet | Privacidade