MIT dobra eficiência de células combustíveis
Pesquisa do MIT pode ajudar em células substitutas de baterias de telefones

SÂO PAULO – Equipe do Massachusetts Institute of Technology dobra a eficiência de células combustíveis ao desigualar a superfície do material utilizado.

Esses dispositivos são considerados uma promessa para o abastecimentos de casas, carros e gadgets porque podem produzir eletricidade a partir de hidrogênio ou outros combustíveis sem queimá-los.

Sua grande vantagem, a de eliminar as emissões causadoras do efeito estufa e outros poluentes, é ofuscada pelo alto custo de produção das células.

Agora, uma equipe do MIT liderada pela professora Yang Shao-Horn encontrou uma maneira de aumentar a eficiência dos eletrodos em um tipo de célula combustível que usa metanol no lugar de hidrogênio. O dispositivo poderia substituir baterias de aparelhos portáteis, como celulares e laptops.

No experimento, foram usadas nanopartículas de platina depositadas na superfície de nanotubos de carbono. O estudo provou que o fator-chave não é o tamanho das partículas, mas sim os detalhes de sua superfície.

O segredo é mudar a textura do material: ao invés de deixar a superfície lisa, a equipe colocou nela alguns degraus. Isso praticamente dobrou a capacidade do eletrodo de catalisar a oxidação do combustível e produzir corrente elétrica.

A explicação encontrada é que os degraus parecem ser um ambiente no qual átomos formam novas ligações mais facilmente: quanto mais degraus, maior a atividade. Além disso, a estrutura se mostrou estável o bastante para ser mantida durante centenas de ciclos.

Ao aumentar a eficiência dos eletrodos feitos de platina, a equipe faz com que menos metal seja necessário para produzir determinada quantidade de energia, reduzindo os custos relativos de produção.

Ainda são necessárias novas pesquisas para ver até que ponto a eficiência pode ser aumentada pela adição dos degraus, mas os resultados encontrados já forma publicados no Journal of the American Chemical Society.

*Via Info.

facebook-profile-picture
 é o criador do eco4planet, formado em Administração de Empresas pela USP, desenvolvedor e gamer. Otimista nato, calmo por natureza, acredita que informação pode mudar o mundo e que todo pequeno gesto vale a pena. Posta também no Twitter e Facebook.
Veja outros artigos por e escreva também para o eco4planet!
  • Marcos Paulo Barreto

    Yang Shao-Horn é professora adjunta do departamento de mecânica do MIT e não um professor.
    O trabalho deles é muito bom e tem produzido resultados muito empolgantes. Pelo menos para mim.
    Realmente acho que células combustível são o futuro da energia local.
    SUS(um brado brasileiro que significa: Eia , coragem, avange)!!

    eco4planet para você para empresas
 
Quem somos
Na mídia
FAQ
Contato
Home page
Busca padrão
Como divulgar
Anuncie (mediakit)
Embedded
 
 
©2008-2017 eco4planet | Privacidade
©2008-2017 eco4planet | Privacidade