Você já reparou que, na maior parte do tempo, o uso do processador do seu computador não chega nem a 10%? Já pensou em doar esse processamento ocioso para uma causa nobre? Isso é possível com o Folding@home, um projeto de computação distribuída desenvolvido pela Universidade de Stanford para ajudar a entender o desenvolvimento de doenças como o mal de Alzheimer e vários tipos de câncer.

O funcionamento do Folding@home é bem simples: você só precisa instalar um programa, que está disponível para Windows, Linux e OS X, e o resto é feito automaticamente. O software usa o seu processador para fazer simulações de enrolamentos de proteínas e periodicamente recebe e envia dados para os servidores do projeto. Como muitas pessoas estão participando (hoje são mais de 250 mil processadores ativos!), a rede possui uma capacidade de processamento enorme e os resultados poderão ser obtidos mais rapidamente.

Ficou interessado? Para contribuir com o projeto, baixe e instale o cliente no site do Folding@home. Durante a instalação, escolha um nome de usuário, digite a sua passkey (ela pode ser gerada neste link) e coloque a ID do time do Tecnoblog: 222770. Aí é só deixar o programa rodando em plano de fundo e usar seu PC normalmente. Você nem precisa levantar da sua cadeira!

As respostas para perguntas frequentes como "O que eu ganho com isso? O programa deixa o computador lento?" e outras, estão na postagem original do Tecnoblog. Mantivemos a sugestão de usar o ID do time do Tecnoblog, ao invés de criar um para nós do eco4planet, porque ficamos felizes em receber a dica através deles 🙂

 é o criador do eco4planet, formado em Administração de Empresas pela USP, desenvolvedor e gamer. Otimista nato, calmo por natureza, acredita que informação pode mudar o mundo e que todo pequeno gesto vale a pena. Posta também no Twitter e Facebook.
Veja outros artigos por e escreva também para o eco4planet!
  • Eduardo Moreira

    Durante muito tempo contribui para o Folding@home, mas logo descobri o BOINC que funciona de maneira semelhante mais com uma gama muito maior de projetos (atualmente são mais de 40 projetos).

    Veja a lista de projetos do BOINC: http://en.wikipedia.org/wiki/Berkeley_Open_Infras

  • Genial

    Porra, isso é genial, velho. Que absurdo. Como vocês não louvaram o quão inovadora e genial essa ideia é? Estou baixando agora o programa.

  • Marcos Vinicios

    Penso que a industria farmacêutica tem lucros exorbitantes com o retorno dos financiamentos que faz de pesquisas em faculdades ao redor do mundo.
    Não será isso apenas mais uma forma de diminuir os custos de seus investimentos e consequentemente ter lucros ainda maiores?
    Vou ver se consigo instalar aqui, e espero que esse tipo de iniciativa possa baratear os custos de tratamentos…

    • Marcos, estamos falando de usar poder computacional distribuído em colaboração para encontrar a cura de doenças gravíssimas que, sem um sistema como esses, poderia demorar anos ou décadas para ser conseguido. Isso não tem nenhuma relação com indústrias farmacêuticas e seus lucros (!)

      • Marcos Vinicios

        Juan Lourenço, concordo que sem essa colaboração o tempo para se encontrar a cura dessas doenças seria muito maior, mas você acredita que os financiadores de tais pesquisas as fazem por puro altruísmo? Financiar nesses casos quer dizer investir. A cura não será distribuída gratuitamente, e a população de baixa renda continuará tendo dificuldade para ter acesso a tais tratamentos…
        Acho que isso tem relação sim com a indústria farmacêutica e seus lucros.

        Tava pesquisando aqui e vi que o BOINC, citado pelo Eduardo, parece ser ligado a projetos sem fim lucrativos. Vou ver se instalo o aplicativo do BOINC aqui…

    eco4planet para você para empresas
 
Quem somos
Na mídia
FAQ
Contato
Home page
Busca padrão
Como divulgar
Anuncie (mediakit)
Embedded
 
 
©2008-2017 eco4planet | Privacidade
©2008-2017 eco4planet | Privacidade