A cidade de São Paulo ganhará até o próximo mês um novo ponto de descarte de lixo eletrônico. Os cidadãos poderão jogar fora equipamentos como computadores, baterias de celular, notebook, mouses entre outros produtos do tipo.

Por enquanto, o Centro de Descarte e Reuso de Resíduos de Informática – Cedir – recebe apenas equipamentos vindos das escolas, faculdades e institutos da Universidade de São Paulo.

O Cedir é um projeto do Centro de Computação Eletrônica da USP, e conta com um armazém de 400 m2 instalado na Cidade Universitária capaz de receber até 1.000 equipamentos por mês.

Quando o descarte de aparelhos estiver aberto para toda a população, será necessário agendar uma visita, segunda a coordenação do Centro.

Fonte: Olhar Digital

facebook-profile-picture
 é o criador do eco4planet, formado em Administração de Empresas pela USP, desenvolvedor e gamer. Otimista nato, calmo por natureza, acredita que informação pode mudar o mundo e que todo pequeno gesto vale a pena. Posta também no Twitter e Facebook.
Veja outros artigos por e escreva também para o eco4planet!
  • Carlos Augusto Guerra Carneiro

    Se em todos os lugares fossem assim podiariamos reclicar grande parte do lixo eletrônico que produzimos e evitariamos de que este lixo vá para os aterros ou lixões.

    • sadam

      “reclicar?”

  • Eduardo Gomes

    Que bacana! Por coincidência, li dia desses um relatório de um projeto do MIT junto à USP, justamente buscando resolver essa questão do lixo eletrônico. Muito provavelmente seja uma iniciativa fruto desse trabalho.

    A quem quiser ler, está neste link, e é bastante interessante:
    http://actionlearning.mit.edu/s-lab/files/slab_files/Projects/2008/USP,%20report.pdf

  • edecarlos

    isso é d+ concordo plenamente com essa ideia de descarte de lixo eletronico o meu obrigado a quem teve essa ideia

  • William

    Agendar uma visita! Mas é o fim do mundo…Fico pensando na alienação de instituições pouco dadas à praticidade e desacostumadas a fazer parte do cotidiano. O cidadão que deseja descartar ecologicamente eletronicos não deve ser tratado como um alienígena ou como alguém que recebe um grande favor do órgão, que é a USP que é sustentada custosamente por nossos impostos. Não é mais que obrigação receber o cidadão consciente.

  • Ingrid

    Olá! Como faço para fazer parte desta equipe que esta preocupada em salvar e proteger a natureza num todo? Tenho grande interesse em trabalhar em uma área deste fim, mas é dificil para quem nao tem experiencia e só tem vontade..
    Sou de Curitiba /Pr, tenho 26 anos e sou academica de Administração, farei pós em Gestão ambiental, estou tentando de varias formas entrar em alguma empresa ou ongs que atuem na area , mas parace uma máfia… Só quero ajudar efetivamente a salvar e ter idéias inteligentes para preservar e recuperar o meio ambiente, será que alguem pode me ajudar ou indicar alguma empresa e contatos?
    Existem varias leis que protegem o meio ambiente,o que realmente falta é umaq fiscalização mais rígida e mais ação para que as normas sejam cumpridas com êxito.
    Esta lei é otima, assim como tem outras que tbm são, mas se nós , cada um de nós não exigirmos a aplicação das leis de nada adianta, temos que lutar pelos nosso direitos e tbm pelos direitos da natureza, afinal de contas ela não tem como se defender efetivamente da ação cruel do homem..
    Obrigada pela oportunidade de postar neste site.

  • gilson

    Tudo de bom! espero que reciclem o máximo que for possível e oferecam muito emprego para quem tem pouca escolaridade, esta desempregado e poderia trabalhar neste serviço até se qualificando para mudar o seu padrão social.

    Abco a todos

    eco4planet para você para empresas
 
Quem somos
Na mídia
FAQ
Contato
Home page
Busca padrão
Como divulgar
Anuncie (mediakit)
Embedded
 
 
©2008-2017 eco4planet | Privacidade
©2008-2017 eco4planet | Privacidade