fabio-assuncao-ecod

O ator Fábio Assunção havia desembarcado às 10h10 de segunda-feira, 14 de outubro, no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, quando atravessou a faixa dos táxis e passou a aguardar o motorista no canteiro central. Em seguida, acendeu um cigarro e depois de fumar jogou a bituca no chão. Bastou para que ele fosse abordado por um agente da Comlurb acompanhado de um policial.

“O funcionário me aplicou uma multa, ofereci os dados necessários, apertei a mão do sujeito e fomos embora sem problemas”, relatou o ator através do Facebook. Ele disse que se sentiu “constrangido e envergonhado” com o fato. Assunção vai pagar multa de R$ 157 por conta da transgressão.

O ator pediu para que a operação seja mais divulgada e que receba esclarecimento – a lei está em vigor desde agosto no Rio de Janeiro.

“Perguntei onde estava sinalizada essa legislação, pois eu não estava sabendo de nada. A resposta que tive é que estava passando direto na televisão. Como não vi nada na televisão e moro em São Paulo, acabei por descobrir que estão sendo veiculados os anúncios apenas no Rio, o que torna um aeroporto um local prioritário de divulgação alternativa, assim como rodoviárias e locais que recebem cidadãos de outras cidades e estados do pais. Se fumar ainda é permitido, para que essa lei seja viável e cumprida, não seriam obrigatórios cinzeiros sinalizados em local afastado da entrada do aeroporto? Pois ali não encontrei nenhum… Aprendi essa através de constrangimento. Vale finalizar dizendo que o funcionário foi educado e gentil e que pelo menos nesse sentido achei positivo. Além de uma cidade limpa, claro, que é o que todos queremos”.

Leia o relato na íntegra:

Desembarquei as 10.10 da manhã de hoje no aeroporto Santos Dumont (RJ), atravessei a faixa dos taxis e aguardei o motorista no canteiro central.

Acendi um cigarro, fumei e quando joguei a bituca no chão fui abordado por um funcionário da Comlurb acompanhado de um poiicial. O funcionário me aplicou uma multa, ofereci os dados necessários, apertei a mão do sujeito e fomos embora sem problemas.

– Minhas Considerações.

Durante o tempo em que eu fumava – 7, 8 minutos, o funcionário não me alertou sobre a previsível infração no entanto não demorou nem 2 segundos para me abordar depois que a cometi, vindo pelas minhas costas. Claro, como algumas pessoas deviam estar vendo o que eu não via, formou se uma pequena plateia para assistir ao auto – eu sendo multado pelo meu mico que é aliás é um clássico entre os fumantes, infelizmente.

Não preciso dizer que me senti constrangido e envergonhado. E me reforça o pensamento que alertar ou evitar um erro não é importante e que o objetivo parece ser apenas arrecadar.

“Minhas considerações: Durante o tempo em que eu fumava – 7, 8 minutos, o funcionário não me alertou sobre a previsível infração no entanto não demorou nem 2 segundos para me abordar depois que a cometi, vindo pelas minhas costas. Claro, como algumas pessoas deviam estar vendo o que eu não via, formou se uma pequena plateia para assistir ao auto – eu sendo multado pelo meu mico que é aliás é um clássico entre os fumantes, infelizmente. Não preciso dizer que me senti constrangido e envergonhado. E me reforça o pensamento que alertar ou evitar um erro não é importante e que o objetivo parece ser apenas arrecadar”.

Perguntei onde estava sinalizado essa legislação pois eu não estava sabendo de nada. A resposta que tive é que estava passando direto na televisão. Como não vi nada na televisão e moro em SP acabei por descobrir que estão sendo veiculados os anúncios apenas no Rio, o que torna um aeroporto um local prioritário de divulgação alternativa, assim como rodoviárias e locais que recebem cidadãos de outras cidades e estados do pais.

Se fumar ainda é permitido, para que essa lei seja viável e cumprida, não seriam obrigatórios cinzeiros sinalizados em local afastado da entrada do aeroporto? Pois ali não encontrei nenhum..

Aprendi essa através de constrangimento.

Vale finalizar dizendo que o funcionário foi educado e gentil e que pelo menos nesse sentido achei positivo. Além de uma cidade limpa, claro, que é o que todos queremos.

via Redação EcoD

  • Deolindo

    Eu teria feito um escândalo, afinal, apesar de boa a lei, ninguém é obrigado a ADIVINHAR o que se passa em OUTRA CIDADE. Como não vendem mais adivinhômetros, não podem simplesmente multar. As considerações do ator são corretas e o agente público agiu MAL, mesmo que tenha sido polido.

    • oliveira

      Educação se platica em qualquer lugar do mundo amigo!

    • Marcus Ortega

      Então quer dizer posso ir para outro Estado e fazer o que bem entendo, pois não conheço as leis.
      Não é bem assim. Eu duvido muito que ele não sabia disso, afinal é uma celebridade e deve estar sempre atualizado. Outra coisa que duvido também é que ele não sabia que é proibido jogar lixo no chão…
      Porém, isso não tira o fato de que se é proibido e as pessoas serão multadas, o governo deve proporcionar meios para isso não aconteça, ou seja, disponibilizar cinzeiros. Como tudo nesse país, as pessoas não se respeitam, com certeza seriam depredados, então….é o sujo reclamando do mal lavado. Ou as pessoas respeitam as coisas ou então nunca sairemos desta névoa de corrupção.

  • Crisaide

    Deveria ser da boa educação das pessoas não jogar bitucas de cigarro e lixo no chão. Outros países não possuem cinzeiros pelas ruas e já vi pessoas apagando o cigarro com um pouco de água ( ou mesmo sem água) e jogando no cesto de lixo. No Brasil precisa-se de lei para que isso não aconteça. Mas tudo bem, já é um começo. Não ter conhecimento de uma lei não o impede de ter que cumpri-la. Passou mico, já não vai mais fazer da próxima vez…

  • oliveira

    que feio em Fabio,granfininho mas. mal educado! esses que deviam dar exemplo, faz uma sujeira dessa

  • Karina

    Esse ator é mal educado, sim. Não interessa se não avisaram sobre a lei, jogar bituca de cigarro no chão é uma coisa porca e suja. Como disse o Marcus, será que o Fábio Assunção não sabia que é proibido jogar lixo no chão? E mesmo que não soubesse, não justifica. Em qualquer lugar que você vá existem lixeiras. Não adianta nada ele ser bonito se não tem classe nem educação – e isso ele já está provando que não tem.

  • Nathalia

    Se não for lei, então pode poluir a cidade a vontade com seu lixo? Ah! Faça-me o favor de dispensar
    esse tipo de discurso do eu não sabia!

    As pessoas deveriam pensar em quanto é absurdo alguém precisar multá-las para que elas "criem" o bom senso de não poluir nosso espaço.

    eco4planet para você para empresas
 
Quem somos
Na mídia
FAQ
Contato
Home page
Busca padrão
Como divulgar
Anuncie (mediakit)
Embedded
 
 
©2008-2017 eco4planet | Privacidade
©2008-2017 eco4planet | Privacidade