Impactos ambientais das mudanças climáticas preocupam em todo o mundo
Impactos ambientais das mudanças climáticas preocupam em todo o mundo/Foto: _silencio_

Em tempos de crise financeira internacional, a Rede de Líderes Progressistas, formada por representantes de governos alinhados com políticas de centro-esquerda está reunida em Viña Del Mar, no Chile, desde à sexta-feira, 27 de março, para o Encontro de Líderes Progressistas, com o objetivo de reivindicar mais atenção dos países às mudanças climáticas e a desigualdade social, em meio a instabilidade dos mercados globais.

A sugestão para que estes temas pautassem o encontro teria partido dos governos da Argentina, Uruguai, Brasil e Chile. O evento foi programado há exatamente uma semana da reunião de chefes de Estado do G-20, em Londres, Inglaterra. Participam da mesa-redonda de debates o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente chilena Michelle Bachelet, o primeiro-ministro britânico Gordon Brown e o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

Presidente Lula representará o Brasil no encontro
Presidente Lula representa o Brasil no encontro/Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr

“Esperamos que esta reunião ajude a colocar o tema social e as mudanças climáticas no centro do debate sobre a crise internacional”, afirmou à BBC Brasil Francisco José Diaz, assessor de Michelle Bachelet, presidente do Chile. Essa é a primeira vez que o grupo se reúne em um país da América Latina desde que a chamada “Rede de Líderes Progressistas” foi criada, em 1999.

De acordo com as fontes ligadas ao Palácio de La Moneda, sede do governo chileno, a declaração final do encontro, cujo o lema é “Uma resposta progressista à crise global”, deverá abordar tanto o repúdio ao protecionismo, como a defesa de reformas, além da ampliação da regulamentação sobre o mercado financeiro.

Para Guillermo Holzman, professor de Ciências Políticas da Universidade do Chile, as resoluções do encontro devem pedir ainda uma maior coordenação macroeconômica entre países desenvolvidos e em desenvolvimento e colocar as mudanças climáticas e as questões energéticas na agenda de discussões. “Com essa perspectiva, os líderes progressistas devem rejeitar o protecionismo, defender a ampliação do crédito aos países em desenvolvimento e a geração de planos de ajuda para a infraestrutura”, projetou, em entrevista a BBC Brasil.

*Com informações da BBC Brasil, retirado de EcoDesenvolvimento.

    eco4planet para você para empresas
 
Quem somos
Na mídia
FAQ
Contato
Home page
Busca padrão
Como divulgar
Anuncie (mediakit)
Embedded
 
 
©2008-2017 eco4planet | Privacidade
©2008-2017 eco4planet | Privacidade