Richard Branson tem certeza que o desenvolvimento de combustíveis limpos é um grande negócio. Levando em conta o bom faro que o britânico, fundador e presidente do Grupo Virgin, tem para os negócios, é um indício de que cada vez mais gente deve seguir esse caminho.

Durante a coletiva de imprensa que concedeu nesta sexta-feira, pouco antes de sua apresentação no Fórum de Sustentabilidade, em Manaus (AM), Branson destacou que muitas das aeronaves de sua companhia aérea já utilizam combustíveis mais verdes e que, em breve, 100% dos equipamentos serão abastecidos dessa forma.

Carro elétrico no Brasil

Ainda sob o tema dos combustíveis, Branson afirmou que não faz muito sentido o Brasil investir em carros elétricos:

Em outros países, o elétrico pode ser a resposta, mas, no Brasil, 70% da frota é movida a etanol. Vocês podem trabalhar para elevar isso a 100%. Carro elétrico não faz sentido no Brasil.

 

Não concordo

O Brasil tem vendido carros flex há muitos anos e desde 2006 essa é a escolha preferida da maioria dos brasileiros segundo a ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

Só no último ano, cerca de 81% dos carros vendidos no país aceitam gasolina e etanol, e isso é realmente positivo já que o etanol polui menos (25% menos CO2 e 35% menos NO) e tem fonte renovável.

Mas ter a opção do etanol não significa abastecer com etanol. Todos os anos, em especial nos períodos de entressafra da cana-de-açúcar, o preço dispara e todos voltam a abastecer com gasolina.

Além disso a mesma cana pode ser usada para a produção de açúcar e, como está acontecendo neste momento e não é a primeira ou última vez, o preço do açúcar está bastante elevado no mercado externo, por isso a produção de etanol se reduz fortemente e o preço sobe mesmo com o início da safra.

Portanto, não podemos contar com o etanol como salvação para que os carros se movimentem de forma mais verde.

 

Não concordo 2

Pois bem, digamos que todos os carros brasileiros sejam abastecidos com etanol como sugeriu Branson. Isso é melhor que 100% de carros elétricos? Não.

Isso porque, como já dissemos há algum tempo aqui no eco4planet, carros elétricos são sempre menos poluentes: mesmo se a toda a energia provier de usinas termoelétricas de carvão (a fonte mais poluente de geração de energia) ainda assim serão 58% menos CO2 indo para a atmosfera se comparado aos veículos movidos à gasolina. E mesmo com o etanol emitindo cerca de 25% menos CO2 que a gasolina, a energia elétrica ainda está ganhando com larga vantagem.

Se isso já demonstra a vantagem da energia elétrica sobre gasolina e etanol com a forma mais poluente de gerar eletricidade, considere agora que a matriz energética brasileira é baseada em mais de 73% nas hidroelétricas, fora outros 6,5% entre biomassa, eólica e solar.

Carro elétrico FTW!

Imagem via treehugger.com

facebook-profile-picture
 é o criador do eco4planet, formado em Administração de Empresas pela USP, desenvolvedor e gamer. Otimista nato, calmo por natureza, acredita que informação pode mudar o mundo e que todo pequeno gesto vale a pena. Posta também no Twitter e Facebook.
Veja outros artigos por e escreva também para o eco4planet!
  • Ooouuu, também concordo em não concordar! hehehehehe

    Pra mim o Brasil tem tudo para ser o País do carro elétrico.
    Dois motivos fortes para mim:
    Motivo 1 -> a matriz energética do Brasil baseada em hidrelétricas! A gente já produz muito e ainda tem um potencial enorme de produção… outras energias? Eólica, biomassa, e outras, quer lugar melhor que o Brasil para elas se desenvolverem?
    Motivo 2 -> quer país mais suscetível a mudanças do que o Brasil? Sério. Deve ser por nossa cultura e tal mas se a partir de amanhã comprar um carro elétrico se tornar mais vantajoso (financeiramente, por status, e tal… e infelizmente tem que ser assim) no outro dia as nossas ruas estão cheias de carros elétricos!

    Eu acredito seriamente (não sei se é uma visão pessimista) que o caminho não é a conscientização de todo mundo (mas acredito que a conscientização de uma parcela é muito importante). Acredito que o melhor a se fazer é levar o sustentável para o centro do capitalismo e não afastar dele. O jeito é transformar a sustentabilidade em um bem de diferenciação pelo qual as pessoas estarão dispostas a investir, mesmo que não seja pela conscientização.

    Abraços

    • Deolindo Menck

      Perfeito, Ramon

  • Veronica

    Concordo com os comentários e ratifico que, uma vez que a eletricidade possa ser provida via "energia limpa" (solar, biomassa, eólica), a opção de carro elétrico torna-se ainda mais atrativa! Estou esperando ser comercializado no Brasil para poder trocar o meu.

    Abraços.

  • Joe

    e da onde vem a energia elétrica… carro elétrico é lindo, mas preste atenção que os meios de obter energia elétrca muitas vezes tem outras impactos além do fator emissão de CO2. Impactos ambientais, sociais, etc….
    Pense nisso.

    • Joe, você leu a matéria até o final?

    • Apolonio

      Isso vale para energia elétrica, petróleo, etanol, eólica, hdrelétrica… Qualquer fonte de energia terá impactos ambientais e sociais. O importante é avaliar qual é o menor impacto, qual o uso mais eficiente, que provoque menos desperdício. A idéia de usar veículos elétricos é combater o desperdício de energia.

    • Camila

      exatamente, no Brasil a energia elétrica vêm de hidrlétricas que foram construindas destruindo-se ambientes de florestas riquissimos em biodiversidade, contribuindo cada vez mais para a extinção de espécies.

  • Leandro

    A matriz ELÉTRICA do Brasil possui estas características. A matriz ENERGÉTICA [que inclui a produção de eletricidade e outras fontes de energia] possui cerca de 40% de fontes limpas/renováveis.

  • Não levem a emissão de gases poluentes como único critério, isso é, no mínimo, ingênuo. Além do mais, a poluição emitida na geração do etanol é reabsorvida no plantio da cana, mas isso vocês não levaram em consideração. Levando em consideração o balanço final é zero, menor que a poluição na geração de energia elétrica para os carros.
    Vocês comprariam carros puramente elétricos agora? Sejam sinceros. Eu não compraria, o tempo de recarga é enorme.
    Etanol "FTW".

    • Então vamos levar em consideração as grandes áreas necessários para o plantio de cana-de-açúcar, que poderiam estar produzindo alimentos, por exemplo, reduzindo o preço de mercado, ou também o desgaste provocado no terreno por uma monocultura. É bom lembrar que essa absorção durante o crescimento da cana zerar a conta é muito discutível, veja por exemplo http://www.biodieselbr.com/noticias/em-foco/relat

  • Yuri Lacerda

    Ainda há outro agravante para o nosso Etanol que acredito ser o mais sério de todos.
    Quem sustenta a produção de Etanol? As usinas de açúcar, dos barões do açúcar brasileiro. Onde é produzido esse açúcar? No Brasil, esse açúcar tem sido produzido na área de mata atlântica que só tem por volta de 7% de sua cobertura original, de resolvermos usar exclusivamente o etanol, quanto de mata restará? E ainda temos toda a problemática da monocultura e das suas pragas e impactos causados.
    O carro elétrico deve ser implantado em todo o planeta. É viável e não polui.
    Confiram nesse filme: http://docverdade.blogspot.com/2009/03/quem-matou

    • Introspectivo

      Sem falar nas condições precárias de trabalho as quais os operários desses canaviais são submetidos…

  • SalomãoSS

    @Ramon
    Concordo 100% com o que escreveu em seu último parágrafo. Especialmente com "levar o sustentável para o centro do capitalismo".
    Agora, sobre carros elétricos:
    1) Além do etanol, temos um recurso mais abundante e tão limpo quanto (se não mais): ÓLEOS VEGETAIS. Vejam bem, não falo de biodiesel, falo de otimizar motores ciclo diesel para rodar com OVN (óleo vegetal natural), muito mais barato de porduzir pois é apenas filtrado, não passa pela transesterificação. O problema é que os usineiros não ganhariam nada com isso. Coitadinhos, né…
    2) Quanto ao que o Branson disse: sim, nós temos biocombustíveis, mas também possuímos condições que pouquíssimos países têm para implantar um programa de veículos elétricos. Mas enquanto depender do poder público ESQUECE que não vai rolar.
    3) A boa notícia é que ninguém menos que Eike Batista quer integrar a fabricação de veículos elétricos ao projeto de um porto (Açu?) de U$ 1 bilhão. O cara não brinca em serviço, se ele não deslanchar a produção de carros elétricos no Brasil duvido que mais alguém consiga.

  • Com toda a certeza os carros elétricos são a melhor solução para nosso pais, principalmente em metrópoles ( com são paulo por exemplo), mas também entram veículos de carga e utilitários, estou meio desatualizado deste meio e não sei se já existem caminhões elétricos que sejam capazes de carregar o mesmo que caminhões a combustão ( os quais poluem tanto quanto os carros), eu acho que se vamos trocar toda a frota de carros por carros elétricos que sejam todos sem exceção nenhuma, desde motos a caminhões bi-trem, mesmo que isso leve algum tempo, mas que ao menos já existam opções futuras para isso. Ah sim para complementar, esse branson pode ter um dom para negócios mas é um completo tapado quando se trata de meio ambiente pelo visto, para dizer uma barbaridade dessas, afinal de contas qualquer tipo de queima de qualquer tipo de combustível gera poluição, sendo que a poluição causada pela eletricidade é irrelevante, detalhe que a matriz elétrica do Brasil é , em maior parte, baseada em Hidrelétricas, sendo assim o impacto ambiental é mínimo comparado ao que os americanos e ingleses fazem para gerar sua energia.
    Sim, nós devemos implantar veículos elétricos no Brasil com toda a certeza, mas por favor com um preço acessível a todos e não apenas para aqueles que podem comprar um Ford Fusion ou um Focus ( pois esses modelos não são carros populares não é? ) ao invéz de pagar R$60.000 que lancem um carro elétrico bom a R$20.000 ( um uno por exemplo).
    E pro nosso colega de comentários @shinzofrenia começe a pensar mais no nosso planeta e estude um pouco mais sobre as tecnologias sustentáveis que estão em' todo o lugar e sobre seus impactos no meio ambiente e dai voce vai se dar conta de que o etanol é muito mais poluente que a eletricidade, mesmo o CO² sendo absorvido ( o que não tem o menor cabimento, por que o CO² produzido pela queima do etanol é muito maior do que as plantações de cana podem absorver).
    Só pra finalizar, a unica desvantagem ao meu ver, vai ser para os amantes de carros ( como eu por exemplo) por que uma das coisas mais incriveis que nós achamos é ouvir o ronco de um V8 monstruoso, sem falar da velocidade, pois o carro elétrico mais rápido que eu vi até hoje foi produzido pela Tesla Motors que chega aos 240 Km/h com dificuldades e não aguenta muito tempo nessa velocidade, por isso eu espero que se vamos utilizar apenas carros elétricos que seja apenas na cidade e para viajar ainda tenhamos o nosso monstrinho poluidor de ares.

  • Flávia Batista

    Sabe de uma? Por que a gente não deixa os carros e todos os seus problema pra lá, e voltamos a andar à cavalo?
    Sei lá, de charrete.. Porém, acho que as cidades grandes não têm estrutura para isso. Mas já pensou? Todo mundo de cavalo, não tem coisa melhor!

  • dysprosio

    Juan,

    Não há NADA de ecológico no carro elétrico. A energia que ele consome é o menor dos problemas, a energia gasta para a produção e destinação de qualquer automóvel é insustentável. Produzir uma carruagem de uma tonelada para carregar em média 1,2 ou 1,4 pessoa é a essência do incentivo ao desperdício de recursos, tão incentivado no século XX.

    Foi justamente a mobilidade individual motorizada que nos trouxe ao caos climático e urbano que vivemos. Que tal esquecer os carros e falar de alternativas?

    Bicicletas em meio urbano e curtas distâncias e transporte público movido à energia limpa. Aí sim estarás sendo "ecológico".

    • De forma alguma trabalhar em prol do carro elétrico significa ignorar as alternativas como bicicletas e transporte urbano que reduzem o trânsito e produzem muito menos poluição por km/passageiro. O que não se pode é imaginar um mundo utópico em que todos andem de bicicleta, temos que buscar soluções reais, práticas e rápidas.

      • dysprosio

        A questão do carro elétrico é ele se prestar muito mais a função de fetiche da industria automobilística do que para solucionar o problema da mobilidade urbana. E para resolver esse grave problema o motor elétrico não é prático, passa longe de ser realista e inclusive aumenta o tempo para chegarmos a uma solução.

        Tudo para manter as velhas "carruagens sem cavalo" do final do século XIX. Precisamos pensar com a cabeça do século XXI, pelo menos. E reduzir nossa depedência energética (seja qual for a forma de energia) é um passo fundamental.

        Foi o uso do automóvel que nos trouxe gigantescos congestionamentos motorizados em cidades desiguais com regiões centrais mal aproveitadas. Falar em carro elétrico como preceito "ecológico", é apenas reforçar o fetiche da mobilidade individual motorizada e criar um novo problema, sem solucionar aquilo a que supostamente o carro elétrico se propõe.

        E fica a pergunta, qual o problema que o carro elétrico visa resolver? A culpa de não sujar o ar? Ou manter a indústria automobilística desperdiçando recursos naturais em uma cadeia produtiva insustentável?

    • Concordo que o carro elétrico não tenha nada de ecológico mas é 99,9 % mais limpo ( em relação de emissão de poluentes) e também um carro elétrico vai ser muito mais duradouro que um carro normal afinal de contas a lubrificação será bem menor e não haverá desgastes devido a combustíveis corrosivos será relativamente mais leve causando menos danos as estradas. considerando que eles não atingem um velocidade muito alta o numero de mortes em acidentes de transito com certeza irá diminuir e. Eu só espero que essa tecnologia não fique apenas em veículos pequenos e passe para outros tipos de veículos e quem sabe um dia teremos inclusive aviões elétricos.

  • Mário Salerno

    ah para… carro elétrico… etanol…. Qualé?
    Cadê o tranporte público elétrico? 45 pessoas com conforto e qualidade para lá e para cá? 24h por dia?
    Beeeeem melhor… e outra, nada contra nem um e nem outro, aliás meu carro é flex, mas sempre me pergunto: "milhões de carros elétricos, e para onde vai todos esse lixo elétrico dos carros velhos????"

    • Bons tempos de trolebus elétricos (uma espécie de ônibus que corria pela cidade ligada por cima a cabos de alta tensão específicos), transporte público em veículos elétricos…

      Sobre o lixo dos carros elétricos, creio que você se refira às baterias e, para elas, existe reciclagem.

  • Bibi

    Nunca entendi todo esse entusiasmo com o etanol visto o grande passivo inerente à produção do mesmo pelo plantio da cana. Além da necessidade de aumentar as áreas para produção de cana, e com isso, como já comentado, expandir fronteiras agrícolas sobre áreas com matas nativas, ainda são realizadas queimadas para a colheita, sem contar a produção intensiva que exauri o solo. Claro que existem técnicas para tornar essa produção menos danosa, mas o mais barato vence, e ele é o mais ambientalmente caro!

  • NÃO CONCORDO! Primeiramente, as pessoas nao tem consciencia de todos usarem etanol, além de pequenos municípios ainda nao terem acesso a este combustível. Ainda assim, carros elétricos poupariam a emissão de CO2, o que é o mínimo que nós poderiamos fazer pelo planeta.

  • Alex

    Com energia praticamente gratis fara sentido SIM:
    http://www.portal-energia.com/investigador-do-mit

  • Muito legal a matriz de energia elétrica brasileira ser a mais limpa do mundo. Só que a gente se esquece de uma coisa polêmica: pra ter hidrelétrica tem que inundar. Belo Monte tem sido o debate crítico nos dias de hoje no Brasil no tempo da busca da sustentabilidade.__Sem opinar aqui nem a favor ou contra nada, deixo esse ponto para acrescentarmos nos pensamentos a respeito do carro elétrico, flex, célula, etc.

  • Deolindo

    O assunto é sério e, por isso mesmo, importantíssimo. Mas terminar o texto com "FTW" foi uma triste opção do autor.
    Sim, senhores, postarmos em PORTUGUÊS é essencial! "For The Win" ou Fuck The World" não são expressões que constam de nossos dicionários e escrevermos para nós mesmos trazendo palavras que não somos obrigados a conhecer é de uma ausência total de auto-estima.
    TRISTE!

    • Deolindo, buscando sempre a seriedade e compromisso com a verdade de qualquer grande jornal ou revista, este ainda é um blog, felizmente, então queremos ter o contato mais direto com o leitor, usar linguagem simples e coloquial, nada de formalismos ou termos técnicos, pois só assim nos aproximamos do grande público, e em especial os jovens.

      É chegando a essas pessoas que queremos melhorar as práticas socioambientais atuais e futuras. Usar "FTW" (for the win) ou outros "memes" de Internet é só uma forma de fazer o leitor se identificar e, por que não, se divertir, sem nunca afetar o conteúdo principal da matéria.

  • Tarcisio Mota

    O modelo atual de carro elétrico não é para o Brasil!

    Minha opinião:

    Os carros oferecidos são carros muito caros e luxuosos. A idéia do verde é muito bonita, mas ela tem que vir acompanhada por algo crucial: Custo x benefício.

    As maiorias das pessoas que tem condições de comprar carro elétrico não estão nem ai pra poluição do planeta. Salvo raras exceções desse público que agem como tal. Não tenho dados sobre essa próxima afirmação, mas acredito que todos os carros de luxo x carros populares, carros antigos problemáticos, os GRANDES vilões da poluição são os menos favorecidos de tecnologia.

    Então,

    Pra mim o modelo do carro que vai dá certo no BRASIL é o carro elétrico popular. O carro que vai substituir o Mille, Celta, Gol, Fusca…. Esse é o público que ligaria o carro na tomada toda com um sorriso enorme no rosto toda noite quando chegasse em casa. Esse público não só se preocupa com o a questão da poluição (Salvo algumas exceções)como adorariam a economia com o combustível (Algo que não faz diferença pra quem tem condições de compra um elétrico hoje) e também porque são os primeiros a sofrerem com os aquecimentos globais e derivados..

    Resumindo: Pra mim o negócio com elétrico só engata quando ele for POPULARIZADO.

    É isso.

    Tarcísio Mota

  • A Tomada

    Para mim, o carro elétrico, vai me dar muito trabalho!!!

    A Tomada

    eco4planet para você para empresas
 
Quem somos
Na mídia
FAQ
Contato
Home page
Busca padrão
Como divulgar
Anuncie (mediakit)
Embedded
 
 
©2008-2017 eco4planet | Privacidade
©2008-2017 eco4planet | Privacidade